terça-feira, 30 de Setembro de 2014

Todos passamos por fases de adolescente. E reviramos os olhos quando pensamos nelas. “Como é que era possível ser-se tão estúpido?” Enfim, eu tive vários momentos “do armário” mas há um que me lembro perfeitamente. Além de andar com uns “Buffalo” nos pés que eram uma espécie de sapatos de plástico pretos (que me faziam ter mais uns vinte cm mas que de elegância tinham zero e de torcimento dos pés tinham muito…) também tive uma fase em que achava que quanto menos roupa tivesse, melhor (não é que andasse indecente, atenção!) mas casacos de Inverno e camisolas eram muito "out" para os meus olhos... E, quando nos achamos donos da razão,  não há muito a fazer... Os meus pais conformaram-se na esperança de que passasse. E confirmou-se. Hoje sou uma friorenta do pior. E aquilo que dantes desdenhava é hoje o que mais gosto. Camadas, camadas, casacões, camisolas e camisolões.

E, como acredito que no vosso caso também é assim, e que no Inverno nos vai saber bem ter aliados destes…aqui fica um passatempo de uma camisola da Women’Secret que vos vai deixar andar o inverno todo como se tivessem uma ovelha a embrulhar-vos (ou algodão doce!) 


Para participarem basta que:

1. Façam like no facebook da Pegada Feminina

2. Façam like no facebook da Women'Secret 

3. Preencham o formulário aqui de baixo:


O sorteio será feito de forma aleatória através da plataforma random.org e termina no dia 20 de Outubro. 

quarta-feira, 24 de Setembro de 2014

Quem me conhece sabe que gosto muito de cinema, é um facto; mas que tenho as minhas reticências em relação a filmes de ação. Além de lhes apontar sempre (depois) mil defeitos por achar as coisas impossíveis, considero que são filmes feitos para os homens e com demasiado sangue ou sons nojentos desnecessários. Sendo que passo metade do tempo a fechar os olhos e a tapar os ouvidos. No entanto, neste caso em particular, tive uma agradável surpresa.

Passo a explicar, fui ontem à antestreia do The Equalizer sem ver o trailer. Vi apenas uma explosão atrás do Denzel Washington e pensei: "Calma, o Denzel Washington vale uns efeitos especiais e uns tirinhos..." Claro que o filme tinha um pouco mais do que isso, e aviso já as pessoas sensíveis que mete umas coisitas mais agressivas, mas a história é realmente muito boa. O que para mim diferencia este de outros do género é: não só os atores, como alguns toques de humorismo pelo meio que nos fazem rir e libertar a tensão, como também o facto de o filme estar extremamente bem conseguido, com muito poucas falhas (ao meu olho, claro!) e, principalmente, por ser muito inspirador. O filme começa com uma frase do Mark Twain que diz que os dois dias mais importantes da nossa vida são: o dia em que nascemos e o dia em que descobrimos porquê. Baseado na série de televisão "The Equalizer" de 1980, recomendo que o vejam no cinema. A música é outro dos seus pontos fortes... Bate mesmo certo. E mais não digo, mas acho que este devem ver. Mesmo aqueles que, como eu, quando saem do filme ficam a ver espiões, e pessoas suspeitas, e sons...   


terça-feira, 16 de Setembro de 2014

Estas fotografias foram tiradas em Paris, numa tarde em que ora chovia ora fazia sol. Parecia que a cidade não se decidia, tal como eu, se queria ou não que me fosse embora. Se voltar era uma coisa boa ou má. Aproveitei um raio de sol para captar o momento deste meu penúltimo dia na cidade do amor, na cidade que me fez reaprender o significado da proximidade e da distância. Espero que gostem...



Aproveito a deixa para vos anunciar a vencedora do livro "Mulheres às Avessas" de Lígia Guerra que foi a Mariana Rolo. Parabéns! E obrigada a todos os participantes. 

quinta-feira, 11 de Setembro de 2014

Foi num dia cinzentão, como o de hoje, que fiz estas fotografias em Paris. Ok não estava tão abafado nem a chover como hoje, mas os tons eram os mesmos... Escolhi estas fotos porque não podemos deixar que o boletim meteoreológio condicione o nosso estado de espírito. Temos que sair de casa, deixar a chuva passar de/por nós, mesmo que lá fora continue. Sabemos que o Inverno pede casacões, camadas, botas, meias e que demoramos mais três horas a vestir-nos, mas tudo tem um lado bom. E o barulho da chuva a cair? O crepitar da lareira acesa ou as mantinhas partilhadas? Neste dia em Paris, não me apetecia fazer nada, ou sequer sair de casa. Fui quase levada à força e pus um batom forte para me animar. E o jantar que tive foi um dos melhores da minha vida. (Le Tourbillon ao pé da estação de metro de Villiers, para futuras referências).


Quem me conhece sabe que estou a atravessar uma fase menos boa. Que as coisas não andam fáceis por estes lados... Mas o sorriso tem de ser sempre uma das nossas armas, porque atrás de cada nuvem vem sempre um raio de sol, um final feliz... E mesmo quando caímos, há sempre quem nos ajude a levantar.
Jeans: Pull & Bear
Shoes: Zara
Clutch: Parfois
Ring: Tous

terça-feira, 9 de Setembro de 2014


Sabe sempre bem sair da cidade, sobretudo quando acabámos de voltar de férias e ainda não estamos bem no ritmo em que deveríamos estar. Faz-nos falta um período de “desabituação” dos jantares, das horas sem tempo, dos brindes e da pele com sabor a mar. Por isso, sou a favor de que nestes primeiros fins-de-semana da rentrée se faça o possível por desligar o modo workaholic (por um bocadinho!) mesmo que já não seja bem a mesma coisa... E, numa altura em que os Algarves e companhia se afiguram tão longe para umas escapadelas, há zonas perto de nós que pedem por ser descobertas. É por isso que vou começar a deixar-vos algumas sugestões para que os próximos meses custem menos a passar (e, caso queiram sugerir-me locais ou espaços, enviem-me e-mail para uma.pegada.feminina@gmail.com que farei por tentar conhecer e depois partilhar convosco, claro!).

Ora então este fim-de-semana (mais concretamente no Domingo) fui para o Vimeiro. Eu achava que ia algures para perto de Torres Vedras e nem tinha bem noção de onde ficava esta zona. (Shame on me!) Certo é que descobri um refúgio lindíssimo a 50 minutos de Lisboa com praia, campo e montanha. 3 em 1 e mil e uma coisas para fazer! O Vimeiro é uma região pacata, muito típica, com praias ótimas e vistas de cortar a respiração.


Mas comecemos pelo pretexto (como se dele precisasse!) que me levou até lá. O Hotel Golf Mar organizou o 33º concurso de saltos nacional. E como adoro cavalos pensei que fazia todo o sentido ir assistir à competição e dar um salto até às praias…

 Parece tão simples visto daqui...
Uma visita às cavalariças era obrigatória...



Almoçámos com uma vista do outro mundo. Acreditem, vinha de uma semana muito difícil e senti que precisava mesmo, mesmo daqueles ares... Depois, seguiu-se um passeio de jipe organizado pelas Rotas do Oeste aos comandos do Pedro Santa Bárbara e o coração bateu mais rápido, sobretudo ao olhar para os caminhos por onde o UMM - todo-o-terreno de fabrico português - se enfiava com a maior das facilidades. 

Esta rota é uma excelente forma de conhecer a região até porque passa por locais típicos, sem esquecer a nossa História. Lembram-se da famosa batalha do Vimeiro? Foi nesta zona que as tropas napoleónicas começaram a perder terreno com a ajuda dos ingleses... 






Com a Rafaela, uma miúda cheia de graça e filha do Ricardo e da Paula - autora do Angel Luzinha.

Depois do passeio seguimos para a piscina do hotel que é uma autêntica varanda sobre o mar. Estava na piscina, a pensar com os meus botões sobre o proibido: to do's para segunda-feira, quando chegou um menina pequenina com uns óculos de mergulho. Primeiro pensei: "Com uma piscina tão grande, tinha que vir para cima de mim..." e olhei em volta a ver se os pais se apercebiam. Mas ela sorriu tanto, e parecia tão empenhada nos mergulhos que acabei por me rir também. "Sabe mal a água!" disse-me. "É suposto não beberes...É cloro!" respondi. "Sabes, a minha mãe vai-me inscrever na natação porque eu sei mergulhar, mas não sei nadar." Então comecei a explicar-lhe que era só fazer o que ela fazia, com os pés e os braços, à superfície da água. A persistência ajuda sempre e ela queria tanto que acabou por dar umas braçadas sozinha pela primeira vez. Com alguns pirulitos pelo meio, como não podia deixar de ser! E depois correu a contar à mãe que me agradeceu ao longe. Soube-me bem sentir que provavelmente esta menina vai recordar para sempre aquela estranha da piscina do hotel que lhe ensinou como se mantém a cabeça à tona de água e se nada "como os golfinhos".



E deixei-me ficar, a sentir os últimos raios de sol a ficarem cada vez menos fortes, e a noite quase a chegar... Espero que por aí também tenham recuperado forças para esta semana!
 
© 2013. Base Template by Main-Blogger - Blogger Template and Blogging Stuff - Custom Design by Post-it Amarelo - Post-it